Weintraub tem crescimento nas redes sociais após demissão

Sonia Racy

27 de junho de 2020 | 00h50

Desde sua demissão, dia 19, Abraham Weintraub ganhou… 50 mil seguidores no Twitter, Instagram e Facebook – nesta última ele só abriu uma conta em abril.

O número – segundo levantamento feito pela Bites obtido pela coluna – ultrapassa o crescimento, no mesmo período, do próprio Bolsonaro: 45,8 mil nas três redes.

A Bites levantou que desde a saída de Sergio Moro, Weintraub se tornou o mais popular nas redes, entre os ministros do governo Bolsonaro.

Damares Alves e General Heleno se alternam na segunda posição.

De Miami, onde se encontra, o ex-ministro da Educação postou no Twitter mensagem desejando “sorte e sucesso” ao seu substituto – Carlos Alberto Decotelli. Alcançou mais de 70 mil curtidas. Contra 60 mil do presidente.

Cadê?

Com intuito de pressionar Bolsonaro nomear um novo ministro da Saúde, será lançado um movimento na segunda-feira, data em que o País completa 45 dias sem um titular oficial. A iniciativa #Cadeoministro – promovida pela Cause, dos sócios Rodolfo Witzig Guttilla, Leandro Machado e Monica Gregori – também puxa tuitaço no dia.

Repeteco

Mauricio Agrela é cotado para permanecer na Cultura, na equipe de Mario Frias – novo secretário de Bolsonaro. O ex-assessor de Regina Duarte já participa de reuniões na Secretaria.

Debate online

A partir de segunda, a secretaria municipal de Cultura promove a nova etapa do ciclo de diálogos para definir caminhos de manifestações artísticas no período pós-quarentena.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: