Voz solitária?

Sonia Racy

03 de junho de 2016 | 01h26

A Vale tem guardada uma carta da Associação dos Municípios Mineradores de MG, de fevereiro, reconhecendo os “hercúleos esforços” feitos por Murilo Ferreira na condução do acordo que permitiu às cidades receber “valores indispensáveis” à adoção de medidas para a comunidade.

O texto, cheio de elogios à atuação de Ferreira após a tragédia da barragem da Samarco – a Vale é dona de 50% da empresa –, mostra que não há animosidade em relação à mineradora.

Voz 2

Fontes ligadas à empresa deduzem que a possível troca na sua cúpula , pelo governo Temer, não é fruto de pedido de parlamentares mineiros, como se tem propagado.

E sim de um só deputado: Leonardo Picciani.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: