Volume da Ambev cai 5,6% com a covid-19 

Sonia Racy

12 de maio de 2020 | 00h42

Antes do coronavírus, as vendas da cerveja premium Corona – do “ritual do limão” – cresciam 5%, baseadas em números de janeiro e fevereiro. Em março, a cervejaria reduziu, segundo apurou a coluna, a produção para conter perdas com a pandemia.

No balanço que divulgou quinta-feira, a Ambev não detalhou encolhimento por marcas, mas informou o volume total de hectolitros dos rótulos da companhia. Redução de 5,6% no trimestre.

No Google, perguntas do tipo “como é feita a Corona?”, “quem distribui no Brasil?” e até “quem é o dono?” se multiplicaram na pandemia.

O nome da cerveja mexicana, que chegou no Brasil pelas mãos da Ambev, faz referência à coroa solar em espanhol.

Como saída, a Ambev acelera sua estratégia digital. Patrocinou, por exemplo, mais de 60 lives e lançou a ação Apoie um Restaurante – que já beneficia 3,5 mil deles no País.

 

Hello

Dan Brown falará pela primeira vez ao vivo com os fãs brasileiros. O autor de O Código da Vinci, que já vendeu 150 milhões de livros no mundo, participa no dia 19 de uma live promovida pela editora Arqueiro.

Para pequenos

As editoras Moderna e Salamandra, do Grupo Santillana, doarão 17 mil livros infantis para Pernambuco, em kits com jogos, giz de cera e sabão.

Tudo o que sabemos sobre:

CoronaAmbevDan BrownO Código Da Vinci

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: