Vitoria de Trump ‘esfria o clima’ dos ambientalistas

Sonia Racy

11 de novembro de 2016 | 00h34

A vitória de Trump caiu como uma bomba… no Marrocos, onde ambientalistas do mundo inteiro se reúnem no COPP 22. A conclusão geral: a vitória do republicano “deve ter algum impacto” sobre o Acordo Climático de Paris, mas não muito.

“O acordo já tem 102 ratificações”, lembrou o brasileiro Carlos Rittl, do Observatório do Clima, e Trump “terá de se enquadrar nessa realidade”. Mas ele deixará de dar prioridade ao tema e talvez interrompa a ajuda ao Fundo Verde do Clima.

A longa espera para
acabar com os jetons

O STJ suspendeu por um ano o julgamento de um recurso sobre a constitucionalidade dos jetons pagos a ministros de Estado que integram conselhos de empresas públicas e assemelhados.

Prefere esperar decisão do STF em processo semelhante.

Para lembrar: a primeira ação a respeito do assunto foi apresentada em… 1966.

Crise reduz os acordos entre
devedores e bancos públicos

Caiu o índice de acordos feitos entre endividados e bancos públicos. Motivo? A desaceleração da economia.

Segundo o Procon, antes da crise o porcentual de acordos era de 80%. No último ano, caiu para 62%. E a procura pelo Programa de Apoio ao Superendividado aumentou… 800%.