Virundum

Sonia Racy

01 de outubro de 2013 | 01h05

Silêncio constrangedor, ontem, no Planalto, na recepção a Horácio Cortes, presidente do Paraguai. Ao ouvirem os paraguaios cantarem alto o hino de seu país, autoridades brasileiras tentaram fazer o mesmo com o Hino Nacional.

Desistiram… na metade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.