Violência na pauta

Sonia Racy

07 de junho de 2016 | 00h50

A Childhood Brasil vai à Câmara, hoje, fazer pressão. Com o manifesto A Proteção Que Queremos, pedirá aos deputados que coloquem na pauta projeto de lei que cria um protocolo de garantias de atendimento a crianças e adolescentes vítima de violência, inclusive sexual.

Entre as pontos previstos estão: que a coleta do depoimento da vítima seja feita apenas por profissionais qualificados, e que seja criada uma central de denúncias, por telefone, para atender aos jovens agredidos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: