Vídeo polêmico com ataques a Covas e seu vice é atribuído ao PSOL

Sonia Racy

27 de novembro de 2020 | 00h50

GUILHERME BOULOS

GUILHERME BOULOS. FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

O fato da campanha de Guilherme Boulos levar o eleitor, ainda que de maneira indireta, a pensar na saúde de Bruno Covas, provocou forte indignação no PSDB. Marco Vinholi, dirigente estadual do PSDB, gravou vídeo classificando de “baixaria e desrespeito” o texto de um outro vídeo veiculado pela campanha do PSOL.  

 A peça publicitária lembra, primeiro, que na prefeitura na gestão de Serra, quem acabou governando foi o vice Kassab. E que depois, na prefeitura de Doria, quem assumiu o cargo foi Bruno Covas.  

Cruel 2 

 E por último, a mesma voz pergunta: “Se São Paulo votar em Bruno Covas vai que ele resolve desistir para ser governador e quem assume é Ricardo Nunes”. Em seguida, a voz sugere para quem não conhece Nunes, que o faça. 

 O PSDB acredita que essa colocação traz a tona, subliminarmente, o tratamento de câncer ao qual o atual prefeito Covas foi submetido. 

 Consultada, a assessoria de Boulos diz que a atitude do PSDB é “uma vergonha, é fake news”. E emenda: “Toda a imprensa sabe que o tema da saúde de Covas jamais foi abordado durante a campanha”.  

Final 

 Ambos os lados atestam que isso é… desespero do adversário. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.