Vida nas cordas

Vida nas cordas

Sonia Racy

26 de outubro de 2014 | 01h20

Foto: Arquivo pessoal

A grande paixão de Paulo Martelli é o piano, mas ele acabou dedicando sua vida ao violão. Especializado em Bach e no repertório barroco, este paulista de Araraquara morou dez anos em Nova York – onde estudou na Juilliard e na Manhattan School – e, em 2003, já de volta ao Brasil, criou o Movimento Violão, que leva boa música, sempre de graça, a palcos de todo o País. “Temos uma parceria superimportante com o Sesc”, explica, citando, em seguida, as apresentações anuais no Kennedy Center, em Washington. Nesse momento, ele vem se preparando para concertos em Israel, no Japão, nos EUA e no Canadá (ano que vem), enquanto cursa doutorado em violão de 11 cordas na Unesp. O violonista aproveita para contar as novidades do MV para 2015: uma série de recitais gravados pelo Sesc vai ganhar caixa de DVDs. “E levaremos doze jovens concertistas em turnê pelo Brasil”, conclui.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: