Versões

Sonia Racy

14 de janeiro de 2011 | 23h09

José Sarney jurou à coluna que não teve influência na escolha de Leandro Coimbra para a direção-geral da Polícia Federal. A posse foi ontem.

Segundo altas fontes, com trânsito tanto no Congresso quanto na PF, o presidente do Senado teria vetado o nome do cotadíssimo Roberto Troncon, diretor de Combate ao Crime Organizado da PF.

Sarney, sobre o suposto veto,foi categórico: “Nem o conheço”. Troncon dirige o departamento responsável pela Operação Boi Barrica, que investigou a família do senador.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.