Vergonha

Sonia Racy

23 de março de 2012 | 01h05

O mercado está indignado. Em sua primeira tentativa, o maior minoritário da Petrobrás (fundo BlackRock/Polo) não conseguiu emplacar nenhum conselheiro na companhia.

Vergonha 2

Para o gestor Guilherme Affonso Ferreira, da Bahema, trata-se de retrocesso de 20 anos: “Conseguiram, infringindo leis, que alguns acionistas ditos minoritários (Petrus, Previ, Funcef, BNDES e BNDESPar) reelegessem os seus”, reclama.

“Foi como jogar fora anos de melhoria de governança nas empresas abertas do País.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.