Vereadores se queixam de ‘jabuti’ de benefícios enxertado em projeto na Câmara

Vereadores se queixam de ‘jabuti’ de benefícios enxertado em projeto na Câmara

Sonia Racy

03 Junho 2018 | 01h12

PLENÁRIO DA CÂMARA DE SP / FOTO ESTADÃO

Grande parte dos 55 vereadores paulistanos ficou realmente surpresa – e, segundo apurou a coluna, ainda não digeriu o reajuste de até R$ 16 mil nas gratificações dos servidores em cargos de chefia aprovado na quarta-feira. O texto, que  passou por 31 votos a 8, com 15 ausentes, gerou discussões na Casa até o final de semana.

Motivo da indignação? Eles não tomaram conhecimento, segundo dizem, do “jabuti” introduzido pelos autores do texto na última hora e entendem que ele põe em xeque a idoneidade de todos na Casa.

Enxertado em um projeto sobre auxílio-saúde, o agradinho beneficia cerca de 140 funcionários e vai custar mais de R$ 4 milhões só em 2018.