Vale tudo

Sonia Racy

04 de maio de 2010 | 08h19

O ataque especulativo à Grécia está parecendo os antigos assaltos a carruagens no faroeste americano, segundo Louis Bazire, do BNP Paribas Brasil. “Com uma diferença: o xerife ia atrás dos assaltantes.”

Em outras palavras: apesar da crise mundial, ainda não se conseguiu introduzir uma regulação saudável para evitar o surgimento desse tipo de movimento agressivo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: