Unha, cabelo e caridade

Unha, cabelo e caridade

Sonia Racy

14 de agosto de 2016 | 00h15

Bete Arbaitman e Lucinha Mauro se uniram por uma boa causa. Lucinha está inaugurando a segunda unidade do salão de cabeleireiro 1838 e montou ali um centro técnico para formação de profissionais – a Escola 1838. Aproveitando o ensejo, decidiu que 20% das vagas serão destinadas a meninas carentes da Associação AMEM, presidida por Bete. “Sempre quis fazer um trabalho social, só não sabia como. Com a abertura da nova unidade, nesta terça, vi uma ótima oportunidade de criar uma escola para profissionalizar jovens. Todos vão sair com certificado e poderão se tornar assistentes do 1838 ou de outros salões”, conta Lucinha. “Como sou frequentadora do cabeleireiro há anos, conversamos e chegamos à ideia. O mundo é uma troca e meu sonho é construir um futuro para quem não tem nenhuma oportunidade”, acrescenta Bete.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: