Uma nota só

Sonia Racy

30 de agosto de 2016 | 01h03

Continuar a classificar o processo de impeachment de golpe é agredir a inteligência alheia. Assim Moreira Franco resume o que pensa sobre o discurso de Dilma ontem. “Ela poderia optar por outras teses, com mais conteúdo e razões históricas”, pondera.

Afinal, a presidente falou da tribuna do Senado, em sessão presidida pelo presidente do STF e sem tanques de guerra na porta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: