Uma lá, outra cá

Sonia Racy

23 de março de 2010 | 09h10

Lula voltou do Oriente Médio, nas contas de alguns diplomatas, com o jogo “empatado”. Se desagradou a Israel, por não visitar o túmulo de Theodore Herzl, na Jordânia ele também tomou decisão nada cortês, ao recusar convite do rei Abdullah II para ir com Marisa, a bordo do helicóptero real, visitar as famosas ruínas de Petra.

E por que recusou? Porque, pelas regras do Estado brasileiro, presidente só pode utilizar helicópteros da FAB.