Um único programa do governo de SP inspira 30 projetos ‘inócuos’ da Alesp

Sonia Racy

23 de junho de 2019 | 00h55

PLENÁRIO DA ALESP

PLENÁRIO DA ALESP. FOTO: JF DIORIO/ESTADÃO

Caça voto

A criação de lotes do Programa Vila Dignidade – de moradias projetadas para idosos – em diversas cidades paulistas foi, sozinha, tema de 30 projetos de lei “autorizativos” dos deputados da Alesp na legislatura passada. São propostas sem efeito prático, já que pretendem autorizar o governo a fazer algo que… já é de competência dele.

No caso, a elaboração dos projetos do Vila Dignidade cabe à CDHU do Estado. Nenhum dos 30 projetos chegou a ser aprovado.

Vida real

Inspirada na história de uma das personagens do seu documentário In Dubio Pro Societate, a cineasta Juliana Reis lançou, no Facebook, campanha pedindo milhas para ajudar mulheres que precisam ir até a Colômbia para fazer um aborto.

Em algumas horas, nada menos que 5.500 mulheres reagiram ao post e, além de milhas, ofereceram-se para ajudar de outra maneira, como uma noite de hospedagem em Bogotá, refeições, etc.

Vida real 2

O documentário da cineasta apresenta casos como o de Rebeca Mendes que, em dezembro de 2017, após ter seu pedido à Suprema Corte de autorização para fazer um aborto legal negado, foi para a capital colombiana, onde o aborto é permitido, e o procedimento enfim foi realizado.

Parada

O Camarote Solidário, pilotado por Roseli Tardelli, caminhou 200 metros e, na edição deste ano, terá novo espaço na Parada do Orgulho LGBTI+, nesse domingo, no Parque Mário Covas. A área está programada para abrigar 600 convidados – que vão assistir ao desfile e terão direito a telão e pista de dança.

Mais a exposição Cartuns da Diversidade, com desenhos dos artistas Angeli, Laerte, André Dahmer, Daniel Lafayette, Cynthia Bonacossa e Paulo Caruso.

Leia mais notas da coluna:
+ Acordo Mercosul-União Europeia pode sair ainda hoje
+ Advogadas criminalistas querem criar guia de ‘melhores práticas’

Tendências: