Um sonho 2

Sonia Racy

06 de janeiro de 2011 | 23h02

Heitor Dhalia, cineasta pernambucano, está particularmente triste com o fechamento do cinema: “É uma pena. Foi o primeiro que entrei quando cheguei a São Paulo”, lembra. “Se fechar mesmo as portas, está seguindo uma tendência internacional de circuito de cinemas. É um processo natural, mas não deixa de ser muito triste”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: