Um avanço e tanto

Redação

26 Fevereiro 2010 | 08h42

Carlos Santiago, da Aster, pede correção de informação segundo a qual sua empresa não faliu.

No entanto, ele emitiu a 14 de julho de 2004 comunicado avisando que a empresa não forneceria mais combustível e que todos os seus quase 600 funcionários tinham sido demitidos.

Essa crise, garante Santiago, já foi superada.