Tutti amici

Sonia Racy

23 de novembro de 2011 | 23h01

Ricardo Teixeira foi, talvez, o mais assediado da noite na casa de Zé Victor Oliva. Depois de Ronaldo. O assunto? O hexa na Copa de 2014. “Hoje é dia de festa, não vamos falar sobre política, não!”, foi logo avisando.

Já o ex-jogador, cerveja sempre à mão (com rótulo voltado para a frente), conversava com Arnaldo Cezar Coelho sobre imóvel que está negociando com o irmão do ex-árbitro, o banqueiro Ronaldo Cezar Coelho. “Ele quer acabar com a piscina e fazer uma galeria para a coleção de obras de arte”, avisou o Fenômeno, enquanto ‘inspecionava’ o Picasso na parede central do apartamento do anfitrião.

Mano Menezes mudou de assunto: “Pô, Ronaldo, você está muito bem. Acho que daria até pra te convocar”. E Ricardo Teixeira: “Está mais magro”. “Tô fazendo tratamento. Fiz exame que tira uma gota de sangue do dedo, para saber o que posso ou não comer”, contou. Teixeira interveio: “Eu já fiz esse teste. O médico vai te dizer pra não comer nada, Ronaldo!” O técnico da Seleção relembrou, então, o último jogo do Fenômeno pelo Brasil. “Foram só 15 minutos, mas vocês lembram o que ele fez, né? Por isso é tão difícil encontrar substituto.”

Foi a deixa. Questionado sobre recente entrevista de Zagallo, em que o Velho Lobo diz que a Seleção não tem base, Mano driblou: “Você já experimentou o risoto de camarão? Tá ótimo!”. Galvão deu risada.

Luciano Huck apareceu em seguida e entrou na roda. “O trânsito me atrasou”, explicou-se. “Você devia ter vindo de helicóptero, como eu”, brincou Teixeira. Gargalhada geral. O cartola é famoso pelo medo de voar.

Na varanda, em companhia de Andrés Sánchez, do Corinthians, o Fenômeno adotou tom família. E revelou que suas filhas, Maria Sophia e Maria Alice, vão estudar em casa até os 7 anos. “Foi uma decisão conjunta, minha e da Bia. Existe um grupo de mães que pensam como a gente. E nossos filhos estudarão todos juntos”. Ao lado, Marcus Buaiz aprovou. Galvão também.

Na outra ponta da sala, Felipe Massa, Rubens Barrichello (um dos últimos a chegar), Luciano Burti e os filhos de Galvão, Cacá e Popó Bueno, conversavam. Tetracampeão da Stock Car, Cacá vai se casar em dezembro. “Com festa no Copacabana Palace”. Já Popó só enfrentará o altar no final do ano que vem.

Sobre possível fim da carreira este ano, Barrichello disparou: “Não, não, tem muita opção por aí”. Massa concordou com o amigo. E avisou que vai, sim, correr o GP Brasil, domingo, com a mesma cueca do treino de sábado. “Superstição é coisa séria”. Já sobre a temporada 2012: “Só falo disso com aval da Ferrari”, encerrou o piloto.

As ausências mais notadas da noite? Representantes de Santos, São Paulo e Palmeiras.
/DANIEL JAPIASSU

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.