Túnel curto

Redação

17 de fevereiro de 2009 | 06h00

Não é que Luiz Fernando Figueiredo, do fundo Mauá, esteja animado com a economia. Mas acha que, se 2008 foi o pior dos mundos, 2009 será o da reconstrução.

Ele admite que o pacote americano deixa a desejar, mas aponta um caminho.
E, daqui para a frente, as respostas do governo Obama vão se ajustando às necessidades e à realidade.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.