Pressão de tucanos paulistas faz Aécio insistir em ficar no PSDB

Sonia Racy

28 de agosto de 2019 | 00h47

AÉCIO NEVES

AÉCIO NEVES. FOTO: UESLEI MARCELINO/REUTERS

Ficar ou sair

Tucanos mineiros próximos a Aécio revelaram à coluna que o ex-presidenciável sairia naturalmente do partido em 2020 durante a janela de transferência partidária – mas a ofensiva dos paulistas por sua expulsão o levou a uma mudança de planos.

Até os aecistas mais leais reconhecem que o deputado, flagrado pedindo um empréstimo de R$ 2 milhões a Joesley Batista, tornou-se um “elemento tóxico” para o PSDB e que seu caso será usado por rivais nas eleições de 2020.

Ficar 2

Mas Aécio não aceita sair “enxotado” e a votação favorável que teve na Executiva – 30 a 4 pelo arquivamento – deixa claro que ele tem bala na agulha para impor nova derrota aos paulistas.

Quem conhece bem o diretório nacional concorda: a maioria de votos é dele.

Estrada verde?

Álvaro Dias, senador do Podemos, entrou em rota de colisão com o movimento ambientalista ao desarquivar e dar prioridade ao seu projeto que autoriza a criação de uma estrada no Parque Nacional do Iguaçu.

Nas contas de Mario Mantovani, da SOS Mata Atlântica, o parque “corre sério risco” de perder o título de patrimônio da humanidade – pois a estrada seria em uma área intocada. “Aquilo era caminho de contrabando”, afirmou.

Estrada 2

À coluna, Dias afirmou que esse risco não existe e que a estrada será“preservacionista”. “Ela não será asfaltada, não poderá ser usada por carros pesados e será mais preservada do que hoje”, garantiu o senador.

A expectativa no Senado é que o projeto seja aprovado nas comissões em 2 meses.

Brigitte no topo

O termo “Brigitte Macron” saltou 1.873% desde sábado nas buscas do Google. Nas últimas 24 horas, o Brasil foi o quarto país mais interessado do planeta na primeira-dama francesa.

Sim, mas não

Turma do TST adotou há dias decisão original: mandou multar uma empresa em R$ 15 mil, porque um de seus funcionários sofreu um acidente dirigindo a própria moto cumprindo missão do trabalho.

Mas a indenização ao acidentado foi negada. Motivo: foi ele o culpado pelo acidente.

Cine fantástico

Vem aí o nono Cinefantasy — Festival Internacional de Cinema Fantástico, que imortaliza o diretor José Mojica Marins usando sua mão em formato de troféu. No programa, que começa terça no MIS, 115 obras de 26 países e no final uma homenagem a Sergio Mamberti.

Na abertura, o filme Morto Não Fala, de Dennison Ramalho.

Relíquias

Será inteiramente revertida à Pinacoteca a arrecadação do leilão da Coleção Bibliográfica Ivani e Jorge Yunes.

Entre os destaques, edições de 1949 do Jornal das Artes com textos assinados por nomes como Flávio de Carvalho e Cecília Meireles. Além delas, publicações editadas por Carlos Von Schmidt veiculadas no País entre 1965 e 1997.

Tamo junto

Fernanda Montenegro foi a primeira pessoa a telefonar para Karim Aïnouz, ontem, depois do anúncio de que seu filme A Vida Invisível representará o Brasil no Oscar. A atriz, que integra o elenco do longa, estava bastante emocionada. Diretamente de Veneza, o produtor Rodrigo Teixeira também parabenizou o diretor.

Leia mais notas da coluna:
+Grupo de Haddad espera ‘juiz moderado’ para julgá-lo no TRE
+‘Butantã vai fornecer vacinas de gripe para a OMS’

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: