Tucano propõe, na Câmara de SP, moção de solidariedade ao Congresso e a jornalistas agredidas

Sonia Racy

27 de fevereiro de 2020 | 17h04

CÂMARA MUNICIPAL DE SP. FOTO: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

CÂMARA MUNICIPAL DE SP. FOTO: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Uma moção de “solidariedade ao Congresso Nacional” e de “repúdio  ao apoio externado pelo presidente Bolsonaro à manifestação contra o Parlamento”, no próximo dia 15 de março, foi lida na tarde desta quinta, 27, no plenário da Câmara paulistana, pelo vereador tucano Daniel Annenberg.

No texto, que está circulando para adesões na Casa, o vereador menciona “o lamentável e inominável episódio contra a jornalista Patricia Campos Mello e, mais recentemente, contra a jornalista do Estadão e da TV Cultura Vera  Magalhães, vítimas de ataques em redes sociais”.

“A quem interessa a fragilização das instituições responsáveis pelo bom funcionamento do País?”, pergunta o autor. Bolsonaro, segundo ele, “jamais abandonou a fantasia e o discurso de candidato” e “já está na hora de dizermos basta”. O tucano conclui o texto, de nove parágrafos, pedindo que “se repudie “mais este absurdo enquanto podemos”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: