TSE tem 1,1 milhão de páginas de prestação de contas para analisar

TSE tem 1,1 milhão de páginas de prestação de contas para analisar

Sonia Racy

20 de março de 2018 | 15h05

URNAS BIOMÉTRICAS

URNAS BIOMÉTRICAS. FOTO: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Um levantamento inédito do Transparência Partidária revela que o TSE tem pela frente, para julgar, uma montanha de 1.137.893 páginas de prestações de contas dos 35 partidos políticos. É a soma de todas as atividades partidárias durante cinco anos de atividade — 2012 a 2016.

Para discutir uma forma de liquidar esses atrasos no novo Sistema de Prestação de Contas Anuais, que é digital, o coordenador do MTP, Marcelo Issa,e líderes de outros movimentos ligados à transparência estão fazendo contatos com ministros, procuradores e políticos em Brasília. “Trata-se de dados sem padronização nem detalhamento das operações”, resume Issa à coluna. 

Detalhe: os crimes eventualmente detectados prescrevem cinco anos depois de ocorrerem. Como exemplo: as contas partidárias de 2011 foram avaliadas “no laço” no final de 2017, com ajuda do TCU, antes que ficassem prescritas. 

O MTP defende rapidez no processo para que os dados sejam postos ao alcance dos 140 milhões de eleitores brasileiros. O pedido ganha importância, diz ele, “já que os partidos receberão este ano um volume recorde de dinheiro, cerca de R$ 3 bilhões, via Fundo Eleitoral e Fundo Partidário. 

Tendências: