Trovadores Urbanos ‘digitalizou o carinho’ na pandemia

Trovadores Urbanos ‘digitalizou o carinho’ na pandemia

Sonia Racy

22 de agosto de 2020 | 00h35

MAÍDA NOVAES – FOTO: SILVANA GARZARO/ESTADAO

Há trinta anos à frente dos Trovadores Urbanos, Maída Novaes se reinventou com a pandemia. Reformulou processos, comprou equipamentos, fez lives, montou estúdio, loja virtual e, como resume, ‘digitalizou o carinho’. “O verbo nessa pandemia é aprender, escutar as pessoas”. Maída organizou diversas ações também para seu braço beneficente, o Instituto Trovadores Urbanos, em Cidade Ademar. Com distribuição de cestas básicas, máscaras e sabonetes.

Tudo o que sabemos sobre:

Maída NovaesTrovadores Urbanos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: