Tristes recordes

Redação

22 de janeiro de 2009 | 06h00

Mesmo que o Banco Central tivesse anunciado ontem um corte de 2,75 pontos na taxa de juros, o Brasil continuaria líder imbatível do ranking mundial dos juros reais (juros menos a inflação).

O País só perderia a liderança, nas contas da Up Trend Consultoria, se o BC cortasse 3 pontos. Aí, seria superado pela… Hungria.

Em termos de juros nominais, a líder atual do ranking é a Venezuela. Mas nada de entusiasmo: o Brasil é vice-líder imbatível.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.