TRF-4 diz não a Lula, pela terceira vez

Sonia Racy

08 de setembro de 2017 | 12h19

O TRF 4, de Porto Alegre, tomou na manhã desta sexta-feira, 8, a terceira decisão judicial contra Lula: negou seu pedido para que fosse adiado o seu interrogatório em Curitiba, que Sergio Moro marcou para a quarta que vem, dia 13.

Advogados do petista queriam que se esperasse mais tempo — até poderem dispor de dados dos sistemas MY Web Day e Drousys, que eram usados pelo Grupo Odebrecht para administrar sua movimentação financeira no meio político.

A avaliação do relator deste ultimo pedido de Lula, desembargador João Pedro Gebran Neto, foi que, se mais tarde se tornar necessário, haverá tempo suficiente para nova inquirição.

Esta é a terceira vez em que aquele tribunal de segunda instância — onde vão parar as decisões de Sergio Moro na Lava Jato –, decide um caso contra o ex-presidente. Em maio, ele havia pedido, primeiro, que se suspendesse o processo contra ele. E em seguida, pediu um adiamento do primeiro interrogatório. Os dois pedidos foram rejeitados.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: