Transparência avança nos municípios, diz MPF

Sonia Racy

17 de junho de 2016 | 11h38

O procurador Eduardo El-Hage, do MPF, comemora os bons índices do Ranking Nacional da Transparência. Passou de 6 para 120 o total de cidades que tiraram 10 no novo levantamento – e mais que 8% dos 5.567 municípios pesquisados tiveram notas acima de 9.
O que isso significa? Que muito mais prefeituras estão fazendo licitações adequadas e abrindo suas contas aos cidadãos.
Mas há muito a fazer, ainda, diz o procurador, que coordena o ranking. Depois da pesquisa feita no final do ano passado, cerca de 2.000 ações de improbidade foram iniciadas contra prefeituras. Em mais de 600 delas, porque o prefeito sequer abriu um site na internet. Esse número caiu, agora, para praticamente metade: são cerca de 340.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.