Trabalhoso

Redação

01 de março de 2009 | 06h00

Carlos Lupi, do Trabalho, é chamado no Planalto de ministro-encrenca: procura sempre um jeito de aparecer. Exemplos: a lei para regulamentar serviços terceirizados e os empréstimos só a empresas que mantiverem os empregos.

Tudo discurso. O governo não leva as ideias a sério.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.