Trabalha, trabalha

Sonia Racy

09 de maio de 2013 | 01h03

Antonio Patriota passou o fim de semana ao telefone. Ligou para 26 chanceleres e embaixadores no Brasil e pedindo votos a Roberto Azevêdo.

E Rui Pereira, coordenador do grupo de diplomatas que participaram da campanha, instituiu regime de trabalho duro – das 5h às 23h.

Patriota cumprimentou o grupo pelo esforço.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.