Torre de papel

Sonia Racy

14 de setembro de 2012 | 01h02

Marco Aurélio Mello, do STF, recebeu, só na semana passada, 226 novos processos.

Mas garante: está conseguindo conciliar a análise desses casos com as sessões do Supremo e do TSE. “Tem gente que acha que durmo no ponto, tipo motorista de táxi. Ainda bem que não tenho outro tribunal para trabalhar de madrugada”, ironiza.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.