Toma lá…

Sonia Racy

02 de março de 2012 | 01h10

Esquentou bem a briga entre controladores do PanAmericano e Adalberto Salgado Júnior, credor de R$ 400 milhões em CDBs pré-fixados a taxas atípicas – mas legais.

Advogados de Salgado Júnior acabam de entrar com pedido na Corregedoria da PF, pedindo instauração de inquérito contra André Esteves e outros diretores do ex-banco de Silvio Santos. Motivo? Fraude processual e gestão fraudulenta.

…dá cá

Trata-se de reação a pedido de Esteves, também na PF, contra o pagamento dos CDBs, sob a acusação de que Salgado Júnior teria participado da fraude contábil perpetrada pelos ex-diretores do banco. A PF não indiciou o mineiro, e a estratégia policial naufragou.

Agora, Esteves quer negociar com o credor. “Lá em Juiz de Fora, a gente age de outro jeito. Sou sincero: hoje, não compraria ações de André Esteves”, disse Salgado Júnior, em rara declaração à imprensa.

Com a palavra, Esteves.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: