Toga

Sonia Racy

04 Dezembro 2014 | 01h08

O temor de falta de quórum na festa anual do Instituto de Defesa do Direito de Defesa, terça, era infundado. Havia o receio de que importantes criminalistas não aparecessem: estariam em Curitiba ou em Brasília, por causa da Lava Jato.

Por fim, o Lions Nightclub recebeu boa parte dos maiores advogados penais do País. Que passaram a noite em pares ou grupos, discutindo a operação. Ausências sentidas? Antonio Mariz de Oliveira, Kakay, Alberto Toron e José Carlos Dias.

Toga 2

Em discurso ao lado de foto de Márcio Thomaz Bastos, o presidente do IDDD, Augusto Arruda Botelho, explicou: os prêmios do instituto passarão a ter o nome do ex-ministro de Lula – fundador da entidade.

Presente, a filha do jurista, Marcela Bastos, acompanhada de Bárbara Gancia.