Tocando em frente

Sonia Racy

15 de setembro de 2011 | 23h05

Enquanto Edemar Cid Ferreira aguarda recurso no caso do Banco Santos e mora de favor na casa de um amigo, seus três filhos seguem a vida.

Leonardo trabalha em empresa de marketing digital que vai de vento em popa – e é o que mais ajuda o pai, financeira e psicologicamente. Rodrigo toca o restaurante L’Entrecôte – para o qual, inclusive, busca investidor. Condenado a 16 anos, mas recorrendo em liberdade, está distante do pai. “Fiquei muito magoado, faço terapia há três anos e meio”. Já Eduardo tem cargo no Banco Mundial, em Washington.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: