TJ-SP determina interrupção da operação ‘De Olho na Bomba’ por falta de segurança

Sonia Racy

18 Julho 2016 | 14h45

A Justiça de SP determinou que o governo interrompa parte da operação “De Olho na Bomba”, que fiscaliza postos de combustíveis do estado. Motivo? O Sindicato dos Agentes Fiscais de Rendas alega que os funcionários estavam trabalhando sem equipamentos de seguranças necessários, além de realizarem o transporte em carros particulares — o que é proibido pela legislação.
Procurada, a Secretaria da Fazenda — responsável pela fiscalização — disse que a liminar é restrita à coleta de amostras de combustíveis e que as outras atividades da operação continuarão normalmente.