Tijolos em jogo

Sonia Racy

02 de agosto de 2010 | 23h08

As construtoras menores – as mesmas que acabaram viabilizando o projeto de Belo Monte com menor preço como queria o governo – estão chiando. Boa parte da construção da usina deve ficar com a Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa e Odebrecht.

Elas se perguntam: como esse trio, que orçou o empreendimento em quase R$ 30 bilhões, agora acha que dá para fazer a usina por R$ 19 bilhões?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: