Tijolo por tijolo

Sonia Racy

25 Outubro 2015 | 01h20

Algumas empresas de construção, que normalmente não trabalham com obra pública, apresentaram-se à Secretaria de Habitação interessadas na PPP da Fazenda Arbor. Em terreno da CDHU, de 2,7 milhões de metros quadrados, está prevista a construção de pelo menos 7 mil moradias – investimento de R$ 1,2 bilhões.

Oito delas foram classificadas, entre elas a Tenda e a MRV. As duas terão um prazo de 60 dias, prorrogáveis por mais 60, para a apresentação de estudos e projetos.

Segundo o secretário Rodrigo Garcia, edital para uma concorrência internacional deve ser lançado pela pasta até abril de 2016.