Termômetro

Redação

08 de novembro de 2008 | 06h00

Depois de dez dias pela China conversando com integrantes do governo e acadêmicos, Armínio Fraga voltou acreditando que os sinais da desaceleração da economia local são mais fortes que os imaginados. “Estão assustados com a queda de preços no setor imobiliário, por exemplo.” No entanto, o ex-presidente do BC tem certeza de que a resposta virá.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.