Terceira tentativa: evento de homenagem a Bolsonaro será agora no hotel Marriott

Terceira tentativa: evento de homenagem a Bolsonaro será agora no hotel Marriott

Sonia Racy

23 de abril de 2019 | 12h53

MARRIOTT DOWNTOWN. FOTO: QWESY QWESY/WIKIMEDIA COMMONS

MARRIOTT DOWNTOWN. FOTO: QWESY QWESY/WIKIMEDIA COMMONS

Depois de dois locais de evento de Nova York – o Museu Nacional de História Natural, no Central Park, e o Cipriani Hall, em Wall Street – se recusarem a sediar homenagem ao presidente Jair Bolsonaro, a Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, responsável pela premiação Person of the Year, encontrou nesta terça-feira um novo local: o hotel Marriott de Downtown Manhattan.

O evento, previsto para 14 de maio, seria inicialmente no Museu Nacional, que deu para trás após sofrer pressão da comunidade ambiental e do prefeito da cidade, Bill de Blasio. Ele tem dificultado a realização da festa, valendo-se do argumento de que não seria possível garantir a segurança do evento, visto que muitos movimentos sociais se articulam contra sua realização.

Blasio chegou a comemorar a recusa do Museu Nacional nas redes sociais e pediu que a homenagem fosse cancelada. A Câmara de Comércio decidiu então, na semana passada, fazer o evento no Cipriani Hall. Os responsáveis pelo local em Wall Street desistiram no dia seguinte.

A premiação é concedida há 49 anos e tem objetivo de reconhecer sempre dois líderes, um brasileiro e um americano, que trabalham pela aproximação e relação entre os dois países.

A Câmara de Comércio, conforme adiantado pelo blog da coluna, escolheu que o par de Bolsonaro no evento será Mike Pompeo, secretário de Estado de Donald Trump.

Leia mais notas da coluna:
+ Disputa sucessória já corre solta na PGR
+ Para Calloni, o mundo está ‘assustado’ e se protegendo ‘de maneira histérica’

Tendências:

  • Antonia Fontenelle fala sobre áudio em que critica Otaviano Costa e Flávia Alessandra
  • Atores de 'Liga da Justiça' pedem lançamento de Snyder Cut, versão original do filme
  • Nazismo no Brasil: País tem mais de 300 células que seguem a ideologia