Teorias

Sonia Racy

16 de dezembro de 2011 | 23h10

Luis Flávio D’Urso teria “motivações políticas” para defender o PL que prevê repassar a gestão de convênios da Defensoria para a Secretaria de Justiça. É o que afirma Thiago Anastásio, advogado, em carta enviada ao PSDB e PT paulistas.

Com a ajuda de seu padrinho político, Campos Machado, D’Urso usaria o projeto para agradar em cheio grande parte dos advogados – seus eleitores em potencial. E assim, ter mais chances de levar a Prefeitura de São Paulo pelo PDT.

Teorias 2

D’Urso rebate: “Bobagem. Nada a ver uma coisa com outra”. A motivação, segundo ele, é a tentativa de preservar os convênios com a Ordem, já que a Defensoria, por quatro anos, não quis assiná-los – hoje, são sustentados por liminar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.