Tensão no ar

Sonia Racy

09 de março de 2012 | 01h05

Servidores da Fundação Casa (antiga Febem) estão com argumentos na ponta da língua para propor greve hoje na assembleia geral da categoria.

Além de redução da jornada, equiparação salarial e fim da superlotação, há pedidos mais simples, como água potável, café de qualidade, canetas que escrevam, fim do banheiro unissex…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.