Tem pra todos

Sonia Racy

23 Janeiro 2015 | 01h05

A febre do Charlie Hebdo, pelo visto, está longe de acabar. A direção do jornal anunciou outro aumento de tiragem – agora, de 7 milhões para 10 milhões de exemplares.

E não lançará novas edições até o fim de março.