Telefone…

Sonia Racy

03 de julho de 2014 | 01h06

A fusão Oi/Portugal Telecom deve ser reavaliada. Segundo se apurou, as contas finais da operação terão que ser refeitas por causa da compra, pela PT, de 897 milhões de euros em papéis da Rio Forte.

Essa empresa pertence ao Banco Espírito Santo – acionista majoritário da operadora de telefonia portuguesa.

…com fio

A aquisição provocou a saída de Fernando Magalhães e Otávio Azevedo do conselho de administração da PT– ambos representantes da Oi. A coluna obteve cópia da carta enviada por Magalhães, segunda-feira, a Henrique Granadeiro, presidente do conselho.

Diferentemente do que declarou ontem a PT, ele enfatiza que sua saída se deu pelo “desconforto” causado pelo investimento feito sem passar pelo crivo do conselho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: