Tela aberta

Tela aberta

Sonia Racy

20 de outubro de 2013 | 01h04

Foto: Paulo Giandalia/Estadão

Não é de hoje que Renata de Almeida é um dos principais nomes do cinema brasileiro. À frente da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, a moça comemora a 37ª edição do evento: “Para toda nossa equipe é muito gratificante poder contribuir com a cultura e com a vida do paulistano”. Viúva de Leon Cakoff – fundador do conhecido festival, que começou quinta -feira passada –, ela se orgulha da tradição conquistada. “Já ouvi de um casal que nós éramos responsáveis pelo filho deles, porque tinham se conhecido na fila de um filme da mostra (risos)”, relata.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.