Novas investigações sobre Aécio causam desconforto no PSDB

Sonia Racy

12 de dezembro de 2018 | 01h00

TASSO JEREISSATI

TASSO JEREISSATI. FOTO: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Novas investigações envolvendo Aécio ontem, no âmbito da Operação Ross, deflagrada pela PF para apurar esquema de compra de apoio político por parte do tucano, ressuscitaram desconforto geral dentro do PSDB.

Lembrado de sua intenção de criar um novo partido, conforme publicado pelo Estado há alguns meses, Tasso Jereissati ponderou à coluna. “Temos que ver até que ponto esse rapaz inviabiliza o PSDB”, afirmou, considerando como gravíssima a possibilidade aventada de que Aécio teria recebido… mesada da JBS.

Alckmin, presidente do partido, pelo que se apurou, nada fará. O ex-governador do Estado, aliás, almoçou ontem, no restaurante Parigi, em São Paulo, com o ex-ministro Bruno Araújo.

O encontro acontece após João Doria ter lançado o nome de Araújo para a presidência do PSDB.

Leia mais notas da coluna:
‘Nem famílias visitam mulheres presas’, diz Cármen Lúcia 
Salles vai replicar, no ministério, medidas que tomou em SP

Tendências: