Tarda?

Sonia Racy

21 de novembro de 2013 | 01h08

O meio jurídico está preocupado com votação, dia 2, de resolução do CNJ que prevê a implantação do Processo Judicial Eletrônico em todo o Brasil. Alegam que o PJe, ainda em fase de testes, é mais atrasado do que muitos sistemas eletrônicos já implantados pelo País.

Para se ter ideia do tamanho do imbróglio, em outubro, o PJe – já instalado no Rio de Janeiro – ficou 28 dias fora do ar.

Tarda? 2

O TJ de São Paulo, por sua vez, gastou mais de R$ 300 milhões, desde 2006, no Sistema de Automação da Justiça – que deverá estar 100% operante em 2014. Agora, o tribunal teme que a aprovação da resolução do CNJ signifique recomeçar o processo do zero.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: