Tapetão

Sonia Racy

19 de junho de 2015 | 01h20

Mais um percalço na vida Sabesp. Pode acabar na Justiça o projeto de R$ 830 milhões da empresa que ligará as represas Jaguari (na bacia do Rio Paraíba do Sul) e Atibainha (Cantareira), tido pelo governo Alckmin como fundamental para a segurança hídrica da Grande São Paulo.

Quase metade das empresas que tentaram se pré-qualificar foram inabilitadas. E já estudam medidas judiciais contra a decisão estadual.

Procurada, a Sabesp não se pronunciou.