Tango da crise

Redação

19 de março de 2009 | 06h00

Sem entrar nos méritos na nova disputa entre Brasil e Argentina – tema de Cristina Kirchner e Lula, amanhã – Marcos Azambuja, que foi embaixador em Buenos Aires, acredita que essa nova novela, como todas as anteriores, vai acabar bem. “Não tem jeito, um precisa do outro”.

O embaixador, aliás, tem uma forma original de classificar o país vizinho: “Existem os países ricos, os pobres e a Argentina.” E outra para definir a gestão dos Kirchner: “Olha, é muito difícil governar um país, tão difícil quanto manter um casamento. Imagine as duas coisas juntas.”

Em que outro lugar poderia florescer o tango?

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.