Sua graça

Sonia Racy

17 de janeiro de 2011 | 23h12

Avanços na USP. A partir deste ano, alunos travestis e transexuais poderão colocar seus “nomes sociais” nos diplomas.

Segundo circular da diretora em exercício da Faculdade de Direito, Maria Sylvia Di Pietro, a norma cumpre o Decreto 55.588/2010. O documento garante direito à escolha de tratamento nominal nos atos promovidos pela Administração direta e indireta do Estado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: