STJ julga correção dos empréstimos da Eletrobrás

Sonia Racy

12 Outubro 2018 | 01h00

Depois de ver suas ações caírem 9% nesta semana, após as declarações de Jair Bolsonaro – no mês elas ainda mantêm 30% de alta – a Eletrobrás enfrenta decisão importante dia 24 de outubro, quando o STJ volta a julgar a correção dos empréstimos compulsórios, que foram embutidos nas contas de luz das indústrias até 1993.

A intenção era a de o governo devolver os valores em 20 anos, com correção integral somada a juros de 6% ao ano. A estatal, entretanto, defende não pagar a taxa de juros.

A conta chega a aproximadamente R$ 20 bilhões.