STF marca julgamento para decidir se PF pode fazer delação premiada

Sonia Racy

09 Junho 2018 | 01h00

MARCO AURÉLIO MELLO

MARCO AURÉLIO MELLO. FOTO: CARLOS HUMBERTO/STF

A PF rói as unhas. Foi finalmente marcado – para dia 14 – o julgamento, pelo STF, da Adin que define se a PF pode fazer delação premiada.

Cercado de polêmicas, o tema foi levantado pela PGR, que é contra dividir a tarefa. O relator Marco Aurélio Mello deu parecer pela PF e o julgamento foi interrompido, em dezembro, já com mais cinco votos com o relator. Os de Alexandre de Moraes, Luis Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Antonio Dias Toffoli.